Aftosa garante antecipação de verba

O alerta com o foco de febre aftosa no Paraguai abriu precedente para que a Superintendência do Ministério da Agricultura antecipe para hoje o depósito de R$ 4,4 milhões do convênio sanitário na conta da Secretaria da Agricultura do Estado (Seapa). Segundo o superintendente Francisco Signor, o momento justifica a ação. Assim, se houver evolução no caso, haverá verba para uso imediato. Ele disse que condicionará a movimentação ao depósito da contrapartida de 20% da Seapa, o que deve ocorrer nos próximos dias. O gerente do Programa de Febre Aftosa da Seapa, Fernando Groff, disse que segue monitorando a situação no Paraguai, onde hoje deve começar o abate dos animais.

Ontem, o governo de Santa Catarina, único estado brasileiro que possui status de livre de aftosa sem vacinação, decretou alerta de emergência e reforçará com 40 veículos as barreiras na divisa com o Paraná e na fronteira com a Argentina. A exemplo do que o Brasil fez na segunda-feira, a Argentina e o Uruguai suspenderam ontem as importações de carne in natura paraguaia. Em Brasília, a terça-feira foi de reuniões no Ministério da Agricultura para definir as próximas ações. O silêncio sobre o conteúdo do encontro demonstra cautela por parte do Brasil.

Fonte: Correio do Povo