Estudo aponta localização das cadeias produtivas de MS

A localização espacial das principais cadeias produtivas de Mato Grosso do Sul, com mapeamento de uso e cobertura do solo no Estado, está sendo apresentado em 14 municípios. Os dados fazem parte do projeto Sistemas de Informações Geográficas do Agronegócio do Estado (SIGA-MS), desenvolvido pela Federação de Agricultura e Pecuária de MS (Famasul) e Associação de Produtores de Soja do Estado (Aprosoja/MS), com apoio da Secretaria Estadual de Produção e Turismo (Seprotur).

O município de Chapadão do Sul sediou nesta terça (21) a reunião de apresentação com a participação de produtores rurais, técnicos das prefeituras municipais e do IBGE, além de representantes de cooperativas e assistências técnicas. Até setembro, o estudo será levado aos municípios de Rio Brilhante, Nova Alvorada, Dourados, Itaporã, Laguna Caarapã, Ponta Porã, Aral Moreira, Amambaí, Naviraí, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia e Maracaju.

De acordo com Leonardo Carlotto Portalete, engenheiro agrônomo da Unidade Técnica da Famasul, as cadeias contempladas no estudo são soja, milho, algodão, florestas, cana-de-açúcar e pastagem. “O objetivo é conhecer melhor a distribuição e evolução de cada cultura e, com isso, subsidiar o produtor rural, lideranças políticas e setor empresarial com informações relevantes para tomada de decisão quanto à investimentos”, complementa Carlotto.

Fonte: Sato Comunicação