Iagro emite Nota Técnica em alerta a “nuvem de gafanhotos” vinda da Argentina

Iagro emite Nota Técnica em alerta a “nuvem de gafanhotos” vinda da Argentina

NOTA TÉCNICA IAGRO nº 01/2020

Assunto: Alerta de problema fitossanitário “nuvem de gafanhotos” na Argentina.

Em atenção ao risco fitossanitário em questão informamos aos produtores rurais e população sul-mato-grossenses as seguintes considerações:

  1. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) recebeu alerta fitossanitário do Serviço Nacional de Sanidade da Argentina e Paraguai sobre existência de “nuvem de gafanhotos” da espécie Schistocerca cancellata;
  2. Autoridades brasileiras estão em contato com autoridades da Argentina, Bolívia, Paraguai e Uruguai por meio do Comitê de Sanidade Vegetal (COSAVE) para acompanhamento da evolução do problema nos países vizinhos;
  3. Orientações e medidas cabíveis para minimizar os efeitos de um eventual surto da praga no Brasil, tem sido discutida e desenvolvida pelo MAPA e os Órgão Estaduais de Defesa Sanitária.

Agropecuário

4. O problema fitossanitário em questão é recorrente nos países: Argentina, Paraguai e Bolívia;

5.A origem do problema pode estar relacionada alterações de fatores climáticos;

6. No Brasil existe relato da presença da praga, desde o século XIX;

7. A fase gregária (formação de nuvem) causa sério dano a produção agropecuária, contudo não é problema sanitário para o ser humano e animais;

8. Até o momento a IAGRO não recebeu oficialmente do MAPA, qualquer informação, sobre alerta ou risco elevado do problema fitossanitário para o MS;

9. No Estado do MS não existe registro de danos na agropecuária ocasionado pela praga;

10. Por se tratar de um santuário de aves, o chaco paraguaio e o pantanal sul-mato-grossense podem ser considerados barreiras naturais para avanço da praga;

11. O estado do MS, atualmente está na entressafra da soja, mas os produtores de milho e mandioca devem ficar atentos ao monitoramento da praga. A praga, também pode causar sérios danos em pastagens;

12. Em caráter preventivo foi aprovado nesta manhã de quinta-feira, dia 25, em reunião com SFAMS/MAPA, SEMAGRO, IAGRO, FAMASUL e APROSOJA o funcionamento do Grupo Técnico de Emergência Fitossanitária, o qual será responsável por desenvolver e implementarum Plano de Contingência e adoção de medidas emergenciais na eventual possibilidade da “nuvem de gafanhotos” chegar ao Mato Grosso do Sul.

Campo Grande, MS, 25 de junho de 2020.

DANIEL DE BARBOSA INGOLD

Diretor-Presidente da IAGRO

Publicado por: [email protected]