Mais de 114 mil contribuintes já declararam o imposto de renda em MS

Mais de 114 mil contribuintes já declararam o imposto de renda em MS

Prazo para envio da declaração vai até dia 30 de abril e está mantido até o momento – REPRODUÇÃO

Súzan Benites – Correio do Estado

A declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) 2020 começou a ser recebida no dia 2 de março. De acordo com a Receita Federal em Mato Grosso do Sul, foram recebidas 114,984 mil declarações até esta sexta-feira (27). No Brasil, o número de transmissões chegou a 8,140 milhões no mesmo período.

O prazo para envio da declaração vai até dia 30 de abril e está mantido até o momento. Segundo a Receita Federal, no Estado, a estimativa é receber a declaração de 445 mil contribuintes. No País o número deve chegar a 32 milhões. Em 2019, foram entregues 428 mil declarações no Estado e 30,6 milhões no Brasil.

O programa gerador da declaração está disponível no site da Receita Federal. Quem optar por dispositivos móveis, como tablets ou smartphones, poderá baixar o aplicativo Meu Imposto de Renda nas lojas Google Play, para o sistema operacional Android, e na App Store, para o sistema operacional iOS.

A declaração do Imposto de Renda é obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano passado, o equivalente a R$ 2.196,90 por mês, incluído o décimo terceiro. A multa por atraso de entrega é estipulada em 1% ao mês-calendário até 20%. O valor mínimo é R$ 165,74.

MUDANÇAS

Neste ano, foram apresentadas algumas mudanças para realizar a declaração: a dedução de gastos dos patrões com a previdência de empregados domésticos que não será mais permitida; em 2020, as restituições serão pagas em cinco lotes, e não mais em sete, e o primeiro lote do IR será liberado em maio, até o ano passado,o primeiro lote era liberado  em junho. Os outro quatro lotes de restituição neste ano serão pagos em junho, julho, agosto e setembro; outra mudança é que a partir deste ano, as doações a fundos de idosos, feitas diretamente na declaração neste ano(não só as do ano-base 2019), também podem ser deduzidas até o limite de 3% do imposto, com limite de 6% para todas as deduções de outros fundos.

Conforme o delegado da Receita Federal em Mato Grosso do Sul, Edson Ishikawa, explicou ao Correio do Estado, a cada ano são feitas melhorias no programa. “O programa está bem estável e a cada ano ele é melhorado. Neste ano as restituições serão realizadas de maio até setembro, após a redução no número de lotes. Entre as principais mudanças está a questão da declaração do INSS do empregado doméstico, que não é mais deduzido, mas ainda pode ser declarado”, explicou.