Ministro fala sobre avanços e desafios para a sucessão rural na Romaria da Terra

A importância da sucessão rural e as políticas do governo federal para os jovens que vivem da agricultura familiar foi o destaque no ministro do Desenvolvimento Agrário Pepe Vargas na 36ª Romaria da Terra. O evento foi realizado na última terça-feira (12) no município de Bento Gonçalves (RS) e teve como tema este ano Terra, Vida e Cidadania. O governador do RS, Tarso Genro, e o prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin, também participaram da atividade organizada pela Diocese de Caxias do Sul, Paróquia Santo Antônio de Bento Gonçalves e Comissão Pastoral da Terra.

Pepe Vargas citou, entre outros, programas de acesso a crédito, como o Pronaf, e de crédito fundiário, como a Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) como instrumentos que viabilizam a permanência da juventude no campo e a sucessão rural. Pepe falou sobre as mudanças no PNCF, que desde o último mês, conta com taxas de juros menores e melhores condições para que os agricultores que renegociarem suas dívidas. “Esta romaria, além de ser um momento de celebração, também é momento de reflexão sobre os avanços que tivemos nos últimos anos e os desafios que ainda temos pela frente”, disse. O ministro destacou a agricultura familiar por produzir a maioria dos alimentos consumidos pela população brasileira. “Cerca de 70% desses alimentos vem deste modelo de produção com gente. Além deste reconhecimento da agricultura familiar pela produção de alimentos, também devemos valorizar este aspecto cultural baseado na relação com a terra”, sugeriu.

O governador Tarso Genro lembrou as ações do governo estadual de fortalecimento da agricultura familiar e da reforma agrária. Tarso citou o Plano Safra estadual e o processo de reforma e de qualificação dos assentamentos no RS. O governador reiterou que entre os desafios de sua gestão está o de assentar todas as famílias acampadas no estado. “Estamos num momento de virada, de iniciar a colheita de todo o acúmulo de políticas que temos desenvolvido pela agricultura familiar e pela reforma agrária”, ressaltou.

A Romaria da Terra é anual e ocorre sempre na terça-feira de Carnaval, com a participação de caravanas de todo Estado do Rio Grande do Sul e de outras regiões do Brasil. Após uma caminhada que iniciou na comunidade do Barracão, no final da manhã, os peregrinos caminharam dois quilômetros até o Parque Municipal de Rodeios (ABCTG), na comunidade Jesus Bom Pastor.

Peregrinos como o jovem Francisco Crisostomo, de Marabá (PA). Crisostomo, que é secretário nacional da Pastoral da Juventude, chamou a atenção para importância de políticas e programas com foco na juventude. “Tanto o crédito, como o acesso ao ensino pelo Pronera (Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária) e o Pronatec Campo, são ferramentas importantes para que a juventude se qualifique e tenha renda”, exemplificou.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Agrário