Pecuarista do MS desenvolve técnica de abate

Técnica de Abate de Hiperprecoce desenvolvida por pecuarista de MS é destaque no País

O abate Hiperprecoce de Bezerros Nelore tem como alvo animais com menos de 12 meses de idade. A técnica foi criada pelo pecuarista Rubens Catenacci, de Camapuã, que passou a ser destaque nacionalmente.

Rubens explica que o gado abatido desta forma possui acabamento de carcaça ideal para o frigorífico e o preço bem melhor, com lucro de mais de 80% para os machos e quase 50% para as fêmeas. A carne mais jovem é mais valorizada, por ser mais macia. “A carne é a melhor carne do mundo”, afirma o produtor ao Capital News, durante a Expoinel MS 2011.

Camapuã que é hoje declarada pelo governador a capital do bezerro de qualidade. Criei o projeto rotacionado, que é o sistema rotação, são dívidas em 10 partes em uma área de 200 hectares. Fazemos a praça de alimentação para as vacas e outra para os bezerros. Colocamos os bezerros das 6h às 11h da manhã e tratamos deles, e isso tem como consequência um ganho de peso extraordinário. Os animais ficaram mais mansos, porque todos os dias o peão faz o manejo com ele e também com a vaca; e nas vacas os resultados foram de 100 vacas vazias. O índice que preenche e elas amansam e acaba todo o estresse. O peão lida com elas todos os dias, toda a sequência dá o resultado muito positivo”, continua o pecuarista.

Daí, começamos a fazer as avaliações de ultrassonografia nos animais e em todo meu gado comercial e apareceram que os bezerros estavam prontos para o abate aos dez meses de idade. Este ano, eu resolvi fazer o abate técnico e o resultado foi muito acima de tudo o que eu esperava, tanto é que está dando uma repercussão muito grande, fazer um bezerro da raça nelore hiperprecoce com dez meses, então eu mostrei e provei que é possível fazer um abate desde que tenha a genética boa, manejo adequado e alimentação. Aí, nós estaríamos produzindo a melhor carne do mundo”, afirma Catenacci.

O pecuarista se destacou em nível nacional, recebeu muitas ofertas de restaurantes de outros Estados. Ele informou que não criou essa técnica para vender a carne, e, sim para mostrar para outros produtores que é capaz de produzir carnes de qualidade com bezerros hiperprecoces.

Fonte: Capital News