Produção de carnes deve aumentar até 2021

Produção de carnes deve aumentar 27% até 2021, indica Ministério da Agricultura

Estudo aponta aumento de 6,5 milhões de toneladas no volume do produto nos próximos dez anos

A produção de carnes de frango, bovina e suína deve ter um aumento de 27% na próxima década. A estimativa é do relatório “Brasil – Projeções do Agronegócio 2010/2011 a 2020/2021” do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizado em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Atualmente, a produção é de 24,6 milhões de toneladas, que passará para 31,2 milhões toneladas, ou seja, um acréscimo de 6,6 milhões de toneladas de carne à produção atual.

A maior variação positiva será da carne de frango, que chegará a 30 % no período 2020/2021. O cálculo refere-se à elevação da produção atual de 12,1 milhões de toneladas para 15,7 milhões de toneladas.

Depois do frango, figura a carne bovina, com aumento de 24% da produção. O volume produzido saltará de 9,2 milhões de toneladas para 11,4 milhões de toneladas. A projeção indica também que a produção de carne suína passará de 3,4 milhões de toneladas para 4,1 milhões em 2021, crescimento de 20,6%.

– Além do aumento da produção, do mesmo modo que no consumo de grãos, nas carnes, também haverá forte pressão do mercado interno. Desse modo, embora o Brasil seja um grande exportador de vários desses produtos, o consumo interno será predominante no destino da produção – comenta o coordenador geral de planejamento estratégico do Ministério da Agricultura, José Gasques.

Fonte: Portal do Agronegócio