Produtor encontra no Senar as respostas para melhorar a produtividade da  piscicultura

Produtor encontra no Senar as respostas para melhorar a produtividade da piscicultura

Manejo correto e organização na gestão estão fazendo a diferença no pescado de propriedade em Ribas do Rio Pardo (MS)

Ele estava quase desistindo de trabalhar com a piscicultura, em sua propriedade localizada no município de Ribas do Rio Pardo. O produtor rural Aldecir Barros já havia instalado alguns tanques e adquirido equipamentos específicos, mas não conseguia avançar na produção de peixes. Depois que buscou a Assistência Técnica e Gerencial do Senar/MS, tudo mudou e, em poucos meses, aguarda uma boa lucratividade com a venda de um pescado de qualidade. Conheça mais sobre essa parceria de sucesso no #TransformandoVidas da semana.

“Tudo começou por meio do Sindicato Rural, onde conhecemos os cursos e a Assistência Técnica na piscicultura. Falei muito em parar com tudo, porque não dava certo. Eu acreditava que peixe só dava prejuízo. Além de tudo, não sabia nem como lidar com os predadores de peixe. Mas agora mudou. Hoje a atividade está firme e estamos enxergando um futuro melhor”, comenta Aldecir, sempre ao lado de sua esposa, também produtora, Primitiva Barros.

O manejo correto foi uma das principais mudanças percebidas pelo casal na propriedade, que foi essencial para a redução no custo de produção. “Realmente o trato do peixe, as quantidades corretas do alimento, a experiência de jogar a ração e ver quando o peixe pára de comer, tudo Isso a gente aprendeu com esse acompanhamento técnico”, ressalta o produtor.

Também não era realizado o gerenciamento da propriedade, com anotações e planilhas sobre cada etapa da atividade. “A gente está começando agora, pois antes não ligava muito para isso. Tivemos muito prejuízo, porque não cuidava direito. Agora estamos agindo certo e anotando tudo o que se compra e vende. As coisas começaram a melhorar. Sentimos mais firmeza e já enxergando lucro com os peixes, uma grande melhora”, conta.

A esposa, Primitiva Barros, também ajuda na lida com os peixes e no trato da horta da família. “Já fiz muitos cursos do Senar sobre a horticultura, compostagem. Muito bom! Aprendi muito e agradeço sempre”, diz.

O casal reforça a importância de se receber uma assistência técnica na propriedade. “Foi um incentivo muito bom. Eu fico até triste quando vejo que tem curso disponível e muita gente não aproveita, fala que não quer ir, e perde a oportunidade. A gente tem que aprender sempre, e o curso ajuda muito”, comenta Primitiva.

“Nunca é tarde para aprender”, arremata Aldecir.

Transformando Vidas– Toda sexta-feira, o Sistema Famasul divulga uma reportagem sobre a atuação do Senar/MS e as suas transformações no campo. Acesse nosso canal no YOUTUBE e veja outros depoimentos.

No site e redes sociais, você confere outras notícias sobre Piscicultura nas editorias ‘Mercado Agropecuário’ e ‘Educação no Campo’.

Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul – Leandro Abreu