Produtores norte-americanos conhecem produção agrícola de MT

 Representantes do Texas Farm Bureau, entidade semelhante à Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) que representa os produtores rurais do estado do Texas, nos Estados Unidos, estiveram na sede entidade na tarde dessa segunda-feira (19-03). O encontro foi para trocar experiências e informações sobre a produção de soja, milho, algodão e bovinos entre as duas entidades.

Segundo o diretor de Relações Institucionais da Famato, Rogério Romanini, este intercâmbio de experiências é benéfico para ambas as entidades. “Desta maneira podemos conhecer melhor quais as técnicas de produção utilizadas nas propriedades do Texas e mostrar o que fazemos no Brasil. Hoje, os norte-americanos têm muito interesse em conhecer a nossa produção, pois Mato Grosso já é considerado vitrine do agronegócio em todo o mundo”.

O presidente do Texas Farm Bureau, Kenneth Dierschke, explica que o grupo esteve em Mato Grosso há cerca de 10 anos, quando conheceu a produção agrícola do Estado e agora voltou para ver de perto o progresso e as mudanças na produção. “O objetivo da visita é uma troca de experiência, comparando o sistema de produção do Brasil com o que fazemos no Texas. Percebemos que nestes 10 anos muita coisa mudou e estamos impressionados com o avanço da produção em Mato Grosso e o emprego de novas técnicas e alta tecnologia”.

O grupo também passou pelo estado do Paraná e visitou um plantio de algodão em uma fazenda na região de Primavera do Leste, em Mato Grosso. Além dos representantes da Famato e do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a reunião contou com a participação de dirigentes da Ampa, Acrimat e Aprosoja.

A Famato é a entidade que representa os 86 sindicatos rurais existentes em Mato Grosso. Junto com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) e o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), forma o Sistema Famato.

Fonte: Famato