Quadrilha faturou R$ 700 mil com roubo de gado em Coxim, diz promotor

Seis pessoas foram detidas durante a Operação Comitiva deflagrada nesta terça-feira (14) pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), PRF (Polícia Rodoviária Federal) e Polícia Civil. Segundo o promotor, Marcos Alex Vera, chefe do Gaeco, estima-se que a quadrilha tenha faturado R$ 700 mil em roubos de gado e produtos agrícolas, em 7 meses de investigação.

Durante a operação foram presos João Paulo Casal Batista, de 26 anos, Rogério Casal Batista, de 35 anos, Valdemir Gomes Vieira, de 40 anos, Brazelino Pedro de Souza, de 36 anos, Idalmar Luiz de Morais, de 42 anos, José Ernande Gomes da Silva, de 41 anos.

Também foram encontrados na Fazenda Ouro Verde, que pertece aos familiares de um dos envolvidos, 61 cabeças de gados furtados, 9 armas de fogos, entre elas um fuzil 7 milímetros e uma pistola calibre 9 milímetros, 140 munições de calibre diversos, R$ 14,500 mil em dinheiro. Três veículos foram apreendidos sendo uma F-1000, um Fiat Uno e uma moto.

Os presos foram denunciados e processados nesta terça-feira por formação de quadrilha, furto qualificado e receptação. As penas para esses crimes variam de 6 a 12 anos de reclusão.

Segundo o promotor, a quadrilha agia na região Norte, em Coxim, e atuava na subtração de animais, insumos agrícolas e maquinários. As investigações foram iniciadas há sete meses através de denúncias feitas ao Gaeco.

Os integrantes da quadrilha se prevaleciam de informações repassadas por funcionários de fazendas. Os funcionários, em outras situações, auxiliavam inclusive na ocultação dos furtos, que muitas vezes somente eram descobertos pelas vítimas tempos depois.

Pelo menos 5 proprietários já foram identificados. O promotor pede para as pessoas que foram vítimas dessa quadrilha que entre em contato com a Polícia Civil no telefone (67) 3291-1463.

Com informações de Sidney Assis, de Coxim