Sindicato Rural de Corumbá comemora um ano de mobilização

Apesar das dificuldades de mercado e uma enchente no Pantanal de grandes proporções, os pecuaristas de Corumbá tem o que comemorar, segundo o presidente do Sindicato Rural, Raphael Domingos Kassar. Ele apresentou um relatório das atividades em 2011, em reunião com os associados, na noite desta quinta-feira.

Kassar realçou que a entidade ruralista pantaneira esteve à frente das grandes discussões nacionais, como o novo Código Florestal, sendo responsável por uma emenda substitutiva no relatório do deputado Aldo Rebelo que preservou a atividade agropastoril na planície. O relatório original inviabilizava a pecuária na região.

“Foi um ano de muita luta, exigindo mobilização da classe, mas conseguimos êxito em todas as nossas reivindicações”, disse o dirigente, citando a decretação de emergência no Pantanal, pelo governador André Puccinelli, devido à cheia, e o fim da quarentena na comercialização de animais na área da ZAV (Zona de Alta Vigilância).

Mobilização

A enchente repentina na planície, surpreendendo os fazendeiros devido sua intensidade, traria prejuízos incalculáveis à atividade se não fosse a ação do sindicato rural, segundo Kassar. Por solicitação da entidade, o Estado prorrogou a vacinação no Pantanal até dezembro, desburocratizou o trânsito de animais e deu suporte técnico.

No balanço apresentado aos associados, Raphael Kassar destacou também o sucesso da Feapan (Feira Agropecuária do Pantanal), realizada em setembro, que, mais uma vez, mostrou a força do agronegócio na região. Com os cortes de verbas federais, a feira foi organizada graças a parceria com a iniciativa privada, explicou o presidente.

O presidente agradeceu o apoio da CNA (Confederação Nacional da Agricultura), Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de MS), do Governo do Estado e da bancada federal de Mato Grosso do Sul.

Ação social

Kassar enumerou, ainda, as ações sociais realizadas pela entidade, como a campanha de agasalhos, com apoio da Receita Federal, que doou produtos apreendidos, e a realização de cursos de qualificação e socialização para os assentamentos rurais. Com a parceria do Senar, foram promovidos 33 cursos, beneficiando 400 pessoas.

Recesso

O Sindicato Rural de Corumbá entra em período de recesso no dia 20, retomando suas atividades em 19 de janeiro do próximo ano, seguindo o calendário da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de MS). As férias coletivas dos funcionários não incluem o porto de desembarque de animais em Ladário, que vai operar normalmente.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sindicato Rural