Bancada do agro pediu a Bolsonaro mais recursos para o setor

Bancada do agro pediu a Bolsonaro mais recursos para o setor

Alceu Moreira e outros membros da FPA se reuniram com Bolsonaro nesta quarta-feira, 12. Foto: Alan Santos/PR

Segundo o deputado federal Alceu Moreira, o presidente se manifestou favorável ao pedido, mas disse que tem que haver uma articulação política com o Congresso

Por Estadão Conteúdo

Após reunião com o presidente Jair Bolsonaro nesta quarta-feira, 12, o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputado Alceu Moreira (MDB-RS), afirmou que o grupo pediu mais recursos para o setor, principalmente nas áreas de pesquisa, defesa e assistência técnica.

No fim do ano passado, Moreira afirmou que a bancada endureceria a relação com o governo justamente pela redução de recursos para o setor em 2020.

Só na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) o corte foi de quase metade do que foi destinado em 2019 – a proposta orçamentária do governo destina R$ 1,982 bilhão à estatal em 2020, redução de R$ 1,732 bilhão sobre o valor aprovado para este ano, de R$ 3,634 bilhões.

Agora, no entanto, ele defende que o governo “encontrou o caminho”. De acordo com Moreira, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, marcou um encontro com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para discutir a questão orçamentária. Tudo, segundo o líder da FPA, foi planejado com o aval de Bolsonaro.

“O Orçamento agora está na mão da Câmara, na mão do Congresso. Temos que articular para conseguir os recursos necessários”, disse. “O presidente se manifestou favorável [a aumentar recursos para o setor], mas disse que tem que haver uma articulação política entre os líderes e com o presidente da Casa, com o relator do Orçamento, junto com o Paulo Guedes para poder fazer isso”, afirmou o presidente da FPA.