Aumento do PIB: ganhos de produtividade

CNA: Aumento de 3,3% no PIB da agropecuária mostra ganhos de produtividade

O crescimento de 3,3% do Produto Interno Bruto (PIB) da agropecuária no primeiro trimestre deste ano é resultado do bom desempenho da safra 2010/2011 de grãos e fibras, que deverá atingir 159 milhões de toneladas. De acordo com avaliação da presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu, os bons resultados foram possíveis em função da melhoria de produtividade no campo, que superou os 2,9%, aumentando o rendimento de 3.148 para 3.239 quilos por hectare na safra. O aumento de área plantada, de 47,4 para 49,2 milhões de hectares, foi puxado pela cultura do algodão. “Nos últimos anos, construímos a maior e melhor agricultura, o que foi possível com o investimento em tecnologia que garantiu a formação de uma poupança verde no campo”, afirmou.

De acordo com a presidente da CNA, a incorporação de tecnologias voltadas para o campo permitiu o aumento de 228% na produção de grãos entre 1976 e 2011. Nesse período, a produtividade das lavouras cresceu 151%. O crescimento da área plantada foi muito menor: 31%. “Sem o uso de tecnologia, seria preciso ocupar 108 milhões de hectares, e não os atuais 49,2 milhões de hectares, para se obter a mesma produção, o que preservou áreas que seriam desmatadas para possibilitar esta expansão”, completou.

Estimativas divulgadas nesta sexta-feira (3/6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que o PIB da economia brasileira subiu 1,3% em relação ao último trimestre de 2010, crescimento liderado pela agropecuária, atividade que mais cresceu no acumulado dos três primeiros meses de 2011. Na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, o PIB da agropecuária teve aumento de 3,1% em igual período de 2011. “Esse patrimônio é do Brasil”, afirmou a presidente da CNA, ao lembrar que “as áreas de produção abertas nos últimos anos pelos produtores rurais foram transformadas em arroz, feijão, milho, soja, carne PIB, empregos e exportação”.

Segundo avaliação da Superintendência Técnica da CNA, a taxa de crescimento do PIB, apurada pelo IBGE, registra somente o aumento da produção e a metodologia considera apenas a produção e os preços constantes, ou seja, os mesmos de 2010. Assim, a expectativa é que os próximos números do IBGE indiquem crescimento ainda maior da atividade agropecuária, pois a estimativa trará o resultado final da safra de grãos e o início do período de recuperação de preços, além do aumento da produção e dos preços da pecuária. A estimativa é que o PIB da agropecuária feche o ano de 2011 com crescimento de cerca de 9%.

Fonte: CNA