Céleres reduz safra de soja do país; eleva a de milho

SÃO PAULO (Reuters) – Ainda contabilizando os efeitos da seca no Sul do Brasil, a consultoria Céleres reduziu nessa segunda-feira a estimativa de safra de soja do Brasil 2011/12 para 64,95 milhões de toneladas, ante 67,97 milhões de toneladas na previsão de abril, de acordo com comunicado.

“Neste 10º acompanhamento (da safra 2011/12)…, houve o registro de novos cortes no volume de produtividade – principalmente para o Estado do Rio Grande do Sul”, afirmou a consultoria.

Com os trabalhos de colheita praticamente finalizados, a Céleres avalia que a safra 2011/12 do Brasil terá a menor produtividade média das últimas cinco safras, ou 2.592 quilos por hectare, queda de 124 kg/ha na comparação com o levantamento de abril.

“O atual rendimento médio estimado para a campanha 11/12 ficou acima apenas do valor registrado em 2005/06, de 2.464 kg/ha”, disse a consultoria.

Dessa forma, a safra 11/12 do Brasil (segundo produtor global) cairá 13,2 por cento ante ao recorde da temporada anterior, de quase 75 milhões de toneladas, segundo a Céleres.

MILHO RECORDE

Em relatório divulgado separadamente, a Céleres elevou a sua previsão de safra de milho para 65 milhões de toneladas, um recorde, ante 60,7 milhões na previsão de abril.

Na temporada passada, o Brasil colheu 53,7 milhões de toneladas, segundo a Céleres.

“Com o avançar dos trabalhos de colheita do milho da safra de verão, pequenos ajustes nos dados de área e de produtividade foram feitos, o que gerou a estimativa de produção de 36 milhões de toneladas”, disse a consultoria, que projeta uma produção de 28,99 milhões de toneladas para a segunda safra (inverno).

Mesmo com a seca que afetou as lavouras de verão, a produção será superior à temporada passada (33 milhões de toneladas), devido a um incremento de mais de 15 por cento na área plantada.

A Céleres prevê um crescimento ainda maior, de 20 por cento no plantio da segunda safra, o que junto com a produtividade maior deverá resultar em uma colheita maior.

Segundo a Céleres, o tempo está favorecendo as lavouras da segunda safra até o momento.

Já a colheita de verão está praticamente finalizada.

Fonte: Reuters