Fazenda no pantanal desmama bezerros aos 10 meses pesando 300 Kg

O proprietário Higino Hernandes abriu sua fazenda ‘Baia Grande’, situada em Rio Verde, para a realização de um dia de campo, mostrando aos produtores convidados, dos quais estava o presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul – Acrissul, Francisco Maia, o trabalho desenvolvido por ele, cujo visa antecipar o período de terminação de bezerros para 14 meses. O que chama atenção é que a prática é feita na região do Pantanal.

Higino é pecuarista desde 1996 e possui uma propriedade de 3,3 mil hectares, dos quais 2,6 mil são destinados ao sistema, aplicado em quase 3 mil animais do rebanho. “Analiso muito o mercado internacional, principalmente o americano. Uma produção assim representa a pecuária do futuro, tamanha a eficiência devido à terminação rápida”, explica ele.

Ainda de acordo com o pecuarista, o Brasil tem uma porcentagem de desfrute* de bezerros de apenas 25% de todo o rebanho destinado para o abate, enquanto que nos Estados Unidos chega a quase 100%. “É preciso despertar essa mentalidade nos produtores para elevarmos esse índice”, aponta.

Em sete anos de aplicação dessa prática, o criador pôde perceber um aumento de 30% na eficiência da propriedade e, consequentemente, do lucro. “A maior dificuldade que enfrentamos foi adequar as matrizes, selecionar os animais para o trabalho. Isso levou tempo, mas mesmo assim a duração da produção é fantástica, onde temos uma terminação de bezerros com 14 meses, precedida de uma desmama prolongada até os 10 meses, com animais pesando por volta de 300 Kg”, enfatiza.

Para o presidente da Acrissul, através do dia de campo foi possível perceber o quanto se pode evoluir fazendo sem muitas ferramentas, somente com informação, conhecimento, técnicas corretas de manejo e nutrição. “Gostaria que todo pecuarista pudesse passar um dia nessa fazenda para ter confiança na pecuária de sul-mato-grossense”, conta ele.

O principal é ter dedicação e saber começar pequeno, trabalhando com as ferramentas que você tem”, lembra Higino. “Esse é o caminho, basta fazer bem feito”, finaliza Maia.

O que é desfrute

O desfrute em rebanho bovino para corte é o valor que resulta da divisão do número de animais excedentes, sejam eles novilhos para abate, touros e vacas descartados e novilhas não reservadas para a reprodução, pelo total do rebanho do qual é subtraído o número de bezerros em aleitamento. O resultado dessa conta é multiplicado por 100. A taxa de desfrute é maior que a de abate, uma vez que inclui animais destinados a finalidades outras que não o abate, como recria, engorda ou reprodução.

Fonte: Ângelo Smaniotto / Via Livre Assessoria