Mais Pastagem mobiliza Rio Verde para recuperar pastagens degradadas

O programa Mais Pastagem do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – SENAR/MS esteve ontem (18) atendendo aos produtores rurais do município de Rio Verde. Cerca de 200 pessoas foram em busca de conhecimento em soluções técnicas e viáveis para uma pecuária sustentável. O público foi recorde dentre as outras cinco cidades que já receberam o programa. Nesta quinta-feira (19) será a vez de São Gabriel do Oeste. Outros cinco encontros ainda ocorrem entre os meses de maio e junho.

O programa visa levar aos municípios do Estado, com registro de solo degradado, uma apresentação das causas do problema e apontar as alternativas de recuperação com retorno econômico, além das tendências de mercado na agropecuária. A perspectiva é que Mato Grosso do Sul possa tratar de pelo menos 9 milhões de hectares – dos 18 milhões existentes – que estão degradados, o que impacta diretamente, segundo pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Armindo Kichel, na pecuária. Segundo o pesquisador, em 10 anos, haverá perda de 40% da produtividade do rebanho.

O presidente do Sindicato Rural de Rio Verde, Niuto Pereira de Souza, diz que o programa traz boas perspectivas para os produtores da região. “Sem pasto adequado não tem produção. Buscar a informação para dispor no dia a dia da propriedade é fundamental para evoluirmos em nosso trabalho”, apontou. O vendedor de máquinas agrícolas, Adjalmo Arruda, sente de perto a conseqüência do solo degradado. “Indo às fazendas de Rio Verde, percebemos que a degradação acaba movimentando o comércio, com quedas em vendas, por exemplo. O que o produtor precisa é de informação e incentivo”, analisa.

Para o presidente da Federação de Agricultura e Pecuária de MS, a iniciativa do SENAR/MS vai refletir em mudanças positivas ao setor. “Hoje é só um começo, uma primeira etapa. O que os produtores recebem aqui pode trazer benefícios diretos ao seu negócio”, diz. O prefeito de Rio Verde, Willian Brito, concorda. “É uma grande oportunidade para as regiões produtivas. O Mais Pastagem pode transformar a realidade de todos aqui, que agora podem enfrentar o problema com conhecimento e planejamento.

Mais Pastagem – O Programa é uma iniciativa do Senar/MS, Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS) e Funar (Fundação Educacional para o desenvolvimento Rural), em parceria com sindicatos rurais do Estado, Banco do Brasil, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, Embrapa Gado de Corte e Seprotur.

Sobre o Senar – é uma instituição mantida pela classe patronal rural, vinculada à CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil). Tem o objetivo de desenvolver ações educativas, que visam o desenvolvimento do homem rural como cidadão e como trabalhador, numa perspectiva de crescimento e bem-estar social. Para mais informações ou para realizar sua inscrição, acesse: http://www.senarms.org.br/programas_e_projetos/mais_pastagem

Fonte: Sato Comunicação