Parceria garante desconto aos produtores para Confinar 2012

Mato Grosso do Sul vai sediar mais um grande evento na pecuária. Trata-se do Confinar 2012 que acontece nos dias 8 e 9 de junho, em Campo Grande (MS). Com uma parceria firmada entre a Federação de Agricultura e Pecuária de MS (Famasul) e a Rural Centro, os produtores sindicalizados nos Sindicatos Rurais de Mato Grosso do Sul contam com um desconto para participar do encontro.

O confinamento contribui para que Mato Grosso do Sul tenha hoje um dos rebanhos de maior qualidade do país. Um evento dessa natureza atualiza informações e fortalece este modo de produção, resultando no crescimento da pecuária do Estado”, avalia o presidente da Famasul, Eduardo Riedel. O desconto para produtores rurais sindicalizados é de 10% sobre o valor da inscrição.

Em Mato Grosso do Sul, incentivos fiscais do governo estadual, com dedução de até 67% no Imposto sobre Circulação de Serviços e Mercadorias (ICMS) para abate de novilhos precoces tem colocado o confinamento como alternativa mais rentável na pecuária. Somente em 2011, foram 414,3 mil de novilhos precoces abatidos, 29% a mais que o ano de 2010.

O Confirnar 2012, realizado pela Rural Centro e Beef Tec, tem apoio de Associação Nacional dos Confinadores (Assocon), Associação Sul-mato-grossense dos Produtores de Novilho Precoce Novilho de MS, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), Famasul, Sociedade Rural Brasileira (SRB), Sindicato Rural de Campo Grande, Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, Anhanguera Uniderp, UCDB e Conselho Regional de Medicina Veterinária e Zootecnia de Mato Grosso do Sul (CRMV MS).

Inscrições no www.confinar.net

Programação

Sexta-feira, dia 8 de junho de 2012

7h: Inscrições e retirada do material

8h: Abertura

8h30: Competitividade e sustentabilidade da pecuária brasileira – Sérgio de Zen, Engenheiro Agrônomo, Mestre e Professor Doutor em Economia Aplicada da Esalq/USP e responsável pelas pesquisas de carnes e leite do Cepea.

9h15: O mercado e o boi: para onde devemos olhar? – Rogério Goulart, Administrador de Empresas pela PUC-SP, Pecuarista e Editor da Carta Pecuária.

10h15: O desempenho no confinamento visto desde o desmame: uma abordagem sistêmica – – Gustavo Rezende Siqueira, Zootecnista pela UFLA, Doutor em Zootecnia pela UNESP/Jaboticabal e Pesquisador da APTA Regional – Alta Mogiana.

11h: Legislação ambiental aplicada ao confinamento e o novo código florestal – Josimar França da Silva, Engenheiro Agrônomo e Consultor Ambiental da Toposat Engenharia.

14h: Planejando a estrutura de um confinamento dentro da realidade brasileira – Ânderson Vargas, Zootecnista com Mestrado em Nutrição e Melhoramento Animal pela UNESP/Botucatu e Gerente Técnico do JBS Confinamento Brasil.

14h45: Planejamento nutricional e análise técnico-econômica no confinamento – Paulo Araripe, sócio-consultor da Projepec e Consultor de Clientes Bellman.

15h45: Terceirização da engorda em confinamento: estratégias e viabilidade – Walter Patrizi, Médico Veterinário pela UFMS, mestre em nutrição de ruminantes pela UFMG e Gerente de Confinamento do Grupo Prodap.

16h30: A importância e os avanços da nutrição protéica em confinamento (tema) – Simon Timmermans, Médico Veterinário e mestre em nutrição de ruminantes pela Washington State University.

Sábado, dia 9 de junho de 2012

8h: Gerenciamento da informação e avaliação dos resultados do confinamento – Rodrigo Spengler, médico veterinário especialista em nutrição de ruminantes e consultor em negócios pecuários, titular da Beef Tec.

8h45: A saúde animal e sua importância no desempenho de bois confinados – Lupércio de Antônio Junior, Médico Veterinário pela UEL, Especialista em Reprodução Bovina e Gerente de Clientes Especiais da Pfizer Saúde Animal.

9h45: Manejo alimentar em confinamento: conceitos atuais – Rafael Cervieri, zootecnista com doutorado em nutrição e produção animal pela Unesp/Botucatu e consultor da Nutribeef Consultoria.

10h30: Bactérias como probióticos em confinamentos: a experiência dos EUA – Renato Schmidt, engenheiro agrônomo pela UFV/MG, mestre em qualidade e produtividade animal pela FZEA/USP, PhD em Zootecnia pela University of Delaware (EUA) e gerente técnico e supervisor da área de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos da Lallemand Animal Nutrition/América do Norte.

11h15: Confinamento sem volumoso: uma nova tecnologia – Gustavo Devides Nogueira de Oliveira, Engenheiro Agrônomo, Especialista em Nutrição de Ruminantes e Pastagens e Gerente de Produtos de Ruminantes da Socil/Evialis.

14h: Tomada de decisão na escolha de volumosos para confinamento – Luiz Gustavo Nussio, Engenheiro Agrônomo, Mestre pela Esalq/USP, Pós-Doutor em Nutrição Animal e Conservação de Forrageiras pela Universidade do Arizona/EUA e Professor do Departamento de Zootecnia da Esalq/USP.

14h45: Os hábitos dos confinamentos eficazes: uma abordagem sobre nutrição e manejo – Pedro Terêncio, Médico Veterinário pela FMVZ/USP, Especialista em Nutrição Animal pela ESALQ/USP e Gerente Técnico de Ruminantes da Phibro Animal Health.

15h45: Confinamento x sustentabilidade: verdades e mitos – Tiago Zanett Albertini, Médico Veterinário pela UFMS, Mestre e Doutor em Ciência Animal e Pastagens pela ESALQ/USP, Pós-Doutorando e Pesquisador da Embrapa Gado de Corte.

16h30: Benefícios do confinamento para a qualidade da carne bovina – Eduardo Krisztán Pedroso, Zootecnista pela FZEA-USP.

Fonte: Sato Comunicação