Preço do boi gordo seguirá firme, dizem confinadores

A tendência de elevação da demanda por carnes tendo em vista as festas de fim de ano e os custos elevados nos confinamentos deverão manter firmes os preços do boi gordo no mercado nacional no que resta de 2011. Para Eduardo Alves de Moura, presidente da Associação Nacional dos Confinadores (Assocon), nesse contexto a arroba deverá se manter em torno de R$ 100 especialmente nos Estados do “Brasil Central” – Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e Tocantins.

Como de uma maneira geral as regiões de criação percorrem a reta final de seu período de entressafra de boi a pasto, a oferta dos confinamentos ganha importância. Com as chuvas, a entressafra terminará em meados de dezembro. Fator determinante para os elevados custos dos confinamentos, os preços do milho ainda preocupam. Apesar das quedas recentes do grão no mercado internacional, a Assocon acredita que as cotações continuarão elevadas em 2012.

Em 2011, informou a associação, a saca de 60 quilos saiu, à vista, por R$ 19 a R$ 20 em Mato Grosso. Em São Paulo, Paraná e Goiás, destacou Moura, os preços têm oscilado entre R$ 22 e R$ 29. Na atual temporada, afirma Moura, os confinamentos do “Brasil Central” trabalharam com custo da arroba do gado de R$ 70 a R$ 72, dependendo da logística e da gestão da propriedade. (FL)

Fonte: Valor Online