Recuperação lenta das estradas prejudica escoamento da produção em Bela Vista

Recuperação lenta das estradas prejudica escoamento da produção em Bela Vista

Os produtores rurais de Bela Vista (MS) estão preocupados com a demora nas obras de recuperação das três principais estradas estaduais que servem de escoamento da produção do município. “A estrada da Caieiras, Apaporé e Água Amarela há anos foram esquecidas pelo Governo Estadual, e a má conservação prejudica o escoamento da nossa produção”, contou o presidente do Sindicato Rural de Bela Vista, Marcelo Loureiro de Almeida.

No início do mês de abril, o presidente do Sindicato Rural esteve reunido com o Deputado Federal Edson Giroto e a Secretária de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo do Estado (Seprotur), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, onde solicitou em nome de todos os produtores rurais da região, a recuperação urgente das rodovias. O presidente da Famasul, Eduardo Riedel também esteve presente no encontro reforçando o pedido do Sindicato.

De acordo com o Sindicato Rural, na terça-feira (17/04), a Agesul enviou maquinário para dar início às obras de recuperação. Porém, os produtores estão ansiosos com a demora das atividades, que já foram paralisadas em função de problemas mecânicos com as máquinas.

A estrada das Caieiras tem prioridade na recuperação, pois é uma rodovia que dá acesso a várias propriedades rurais, assentamentos e por onde escoa a produção de uma das maiores empresas da região, a Calcário Oroitê. A empresa gera mais de 200 empregos direto na região e está tendo prejuízos no transporte do calcário.

Para acelerar as obras, o diretor da Calcário Oroitê, Carlos Alberto Cenarezi disse que vai disponibilizar ao Governo do Estado, uma retroescavadeira, uma esteira e caminhões da empresa.

A diretoria do Sindicato Rural informou que na sexta-feira (13/04) encaminhou ofício ao Governo do Estado solicitando providências. “Os produtores esperam que o Governo seja ágil na recuperação, não podemos ser mais prejudicados, pagamos nossos impostos em dia, entre eles, o Fundersul, que serve para a manutenção das nossas estradas”, disse o presidente do Sindicato Rural Marcelo Loureiro.

Imposto – O Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul (Fundersul) foi criado por meio da Lei n° 1963, de 11 de junho de 1999. É um tributo cobrado dos produtores pelo transporte de produção agrícola, combustíveis e de animais, com o objetivo de manter a manutenção das estradas do Estado.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sindicato Rural de Bela Vista

Foto: Hermelindo Mendonça