Seguro rural terá volume recorde de recursos na safra 2012/2013

Verba crescerá 46% sobre período anterior. Nos últimos seis anos oferta aumentou 700%

Os recursos para o seguro rural previstos no Plano Safra deste ano devem somar R$ 400 milhões no período 2012/2013. O volume é recorde e supera em 46% o orçamento de 2012. Para Luiz Antonio Corrêa, diretor de Gestão de Risco Rural do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), o seguro rural é uma ferramenta já consolidada no país. Tradicionalmente, o seguro abrange uma área equivalente a 15% do cultivo no país, “são cerca de 50 mil apólices por safra”, diz Corrêa. Com o aumento dos recursos, a estimativa do Ministério é de que as apólices atinjam 20% da área cultivada na safra 2012/2013, sendo que 70% da demanda atual se referem ao segmento de grãos.

A oferta de seguro rural no Brasil é inferior à demanda, mas Correa acredita que com a ampliação dos recursos deve ser criado um ciclo virtuoso no país, “Com um volume maior de recursos mais produtores serão atendidos, maior será a área protegida e os preços tendem a cair”, avalia. No Brasil o volume ofertado entre 2007 e 2012 cresceu 700%. “Estamos evoluindo e a meta é que na safra 2015/2016 a área abrangida some 35% do total cultivado no Brasil”.

Para a safra 2013/2014 a sinalização do Ministério é de que sejam disponibilizados R$ 450 milhões para o seguro rural. “Temos visto pelas adversidades climáticas que aconteceram no Brasil em janeiro de 2012 e nos Estados Unidos em agosto deste ano, que os produtores que tem cobertura de seguro conseguem contornar melhor a situação de perda. Por isso, a tendência é de aumento desta cobertura nos próximos anos, uma vez que é estratégica para o produtor rural”, diz Corrêa.

Segundo ele, o aumento do orçamento para o seguro rural previsto para 2013 não tem relação com o corte que pode acontecer em outras áreas. “não se pode transferir recurso de uma área para outra, as rubricas são diferentes”, comenta.

Fonte: Revista Globo Rural On Line

Com o aumento dos recursos, a estimativa do Ministério é de que as apólices atinjam 20% da área cultivada na safra 2012/2013, sendo que 70% da demanda atual se referem ao segmento de grãos