Senar/MS e Sebrae capacitam produtores rurais

Mato Grosso do Sul formou 29 turmas de produtores rurais pelo Programa Negócio Certo Rural neste primeiro semestre. No total, foram 555 produtores rurais do Estado recebendo orientação pelo programa, sendo que a meta é fechar 60 turmas e atender 900 produtores até o final do ano.

O programa, criado pelo Senar e executado juntamente com o Sebrae em todo o País, promove a capacitação de produtores rurais para uma gestão mais eficiente de suas propriedades, a partir do aprimoramento das atividades já praticadas nas fazendas, além do estímulo a novas oportunidades de empreendimentos no meio rural. Entre os objetivos da iniciativa está o de amenizar o êxodo rural.

O superintendente do Senar/MS, Clodoaldo Martins, destaca que a iniciativa faz um diagnóstico das propriedades, proporcionando ao produtor análise das possibilidades de negócios. “Levamos até a propriedade o conhecimento e a partir da estrutura que cada produtor já tem, estimulamos a busca de novas idéias. O objetivo não é apresentar a solução pronta, mas fazer com que o próprio produtor identifique pontos positivos e negativos e tome a decisão que fará do seu pequeno negócio uma atividade lucrativa”, apontou.

O programa possui sete etapas, totalizando 36 horas de capacitação, nas quais os produtores recebem orientação de planos de negócios e formalização de empresas, além de noções de mercado. A iniciativa funciona pelo método de consultoria realizada em propriedades, assentamentos e associações rurais por meio da parceria com os sindicatos rurais.

Resultados

Iniciado em 2010 pelas duas instituições, o Negócio Certo Rural atua em 26 Estados e já realizou treinamentos com 230 turmas, totalizando 4,7 mil produtores rurais. Com a assinatura do convênio,  que acontecerá em agosto,  Senar e Sebrae  vão intensificar ações para  capacitar 18 mil produtores rurais, em 615 turmas. Durante o período de treinamentos, os produtores terão de desenvolver um plano de negócios para suas propriedades. A parceria prevê ainda, visitas de consultores e instrutores a nove mil propriedades rurais para acompanhar o andamento da execução do programa.

Fonte: CNA