Sindicatos vão emitir guia no Estado

O governo de Mato Grosso do Sul está credenciando os sindicatos rurais para a emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA). A medida moderniza o procedimento, o que torna mais ágil o transporte de bovinos e bubalinos no Estado.

A forma descentralizada de emissão da Guia que já começa a ser colocada em prática em alguns dos 68 sindicatos rurais é um procedimento que vem sendo preparado há tempos pelo governo, em parceria com a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul e os sindicatos. Com a medida, o produtor passa a ter a opção de retirar na sua entidade o documento, que anteriormente dependia exclusivamente das unidades da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro). Está sendo testada em projeto piloto a emissão do documento via internet, modo como deverá ser operacionalizada a emissão da guia nos sindicatos.

A alternativa de viabilizar os procedimentos necessários ao transporte dos animais por meio do sistema sindical foi discutida pelo presidente da Famasul, Eduardo Riedel, junto ao Governo Estadual na última quinta-feira (17). A proposta vinha sendo construída há cerca de dois anos, e, conforme Riedel, diversos sindicatos já estão em condições de fazer a emissão. “Esta semana já estamos dando andamento nas questões operacionais”, explica. “A grande vantagem é a evolução no processo como um todo, a democratização da possibilidade dos serviços pela web. Inicialmente acontecerá nos sindicatos, e futuramente, o produtor vai poder emitir a GTA de sua própria casa, do seu escritório ”, compara.

Alguns dos 68 sindicatos filiados à Famasul já receberam os formulários de segurança para impressão e já estão em processo de emissão da guia. Ridel destaca que a descentralização vai gerar ganho de tempo aos produtores e direcionar o atendimento à real necessidade do serviço. “O sindicato é a ‘casa’ do produtor, então os dias e horários de atendimento podem ser adequados para o que o produtor precisa. Se vai atender aos sábados, ou aos domingos, em um horário diferenciado, por exemplo, só depende do próprio sindicato”.

A expectativa da Famasul é que a entrada em vigor da sistemática descentralizada traga resultados imediatos e já no início da semana que vem desafogue o congestionamento de atendimento dos últimos dias. Segundo dados da Iagro, pelo menos 900 mil animais por mês são movimentados no Estado, sendo que a maior parte, ou cerca de 40%, com a finalidade de abate. Mas o transporte também movimenta bovídeos para engorda, exposições, leilões, reprodução, esportes e serviços.

Autor: Governo do Estado