Sistema de senhas diminui filas nos terminais de Alto Araguaia e Alto Taquari

Um novo sistema será implantado nos terminais de Alto Araguaia e Alto Taquari afim de monitorar o escoamento da produção de grãos desde a origem. A descarga dos produtos nas unidades será feita após agendamento e entrará em vigor a partir do dia 20 de abril . O registro da carga no sistema é realizado por meio da nota fiscal. A medida visa diminuir as filas quilométricas de caminhões aguardando para descarregar a produção agrícola.

O gerente de operações da América Latina Logística (ALL), empresa responsável pelos terminais, Ivandro Paim, explica que o procedimento será feito através de cotas diárias liberadas para as trandings. O gerente de operações de tranding, Nilo Gutoch, acredita que o novo sistema irá organizar a descarga nos terminais ferroviários.

No entanto, os transportadores acreditam que a iniciativa não será suficiente. “As filas continuarão. Precisamos é que o terminal de Rondonópolis seja inaugurado”, diz o presidente da Associação dos Transportadores de Cargas de Mato Grosso, Miguel Mendes.

De acordo com ele, o novo terminal precisará de investimentos ainda não previstos no projeto inicial. “Da rodovia até o terminal é necessário a duplicação da pista. Do contrário, estaremos transportando o problema do terminal de Alto Araguaia para o de Rondonópolis.

Para o coordenador-executivo do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz, o sistema poderá agilizar o transporte de cargas para os terminais. No entanto, ele acrescenta que outras alternativas devem ser impostas afim de diminuir com os congestionamentos nos portos. Conforme ele, o setor produtivo necessita que sejam ativados os portos do Norte do Brasil, para não sobrecarregar os portos do Sul e Sudeste. “Isso auxiliaria o escoamento de 30% da safra brasileira”.

Fonte: Agrodebate