Riedel palestra hoje em seminário, em Berlim

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul) e vice-presidente diretor da CNA, Eduardo Riedel, participa hoje (27) do seminário internacional “Crescimento em transição. Quais as expectativas para o encontro de cúpula Rio+20”, em Berlim (Alemanha). Riedel vai falar sobre os desafios e potencialidades do Brasil a partir ‘Green Economy” (economia verde), um dos conceitos em maior evidência nas discussões sobre produção e mercado do agronegócio em âmbito global.

Único palestrante do Brasil a participar do evento, o presidente da Famasul representará a América Latina juntamente com a especialista em meio ambiente da Costa Rica, Ana Quirós. Com o tema ‘Economia verde: desafios e oportunidades para o Brasil”, o dirigente vai pontuar sobre a utilização eficiente dos recursos naturais e a evolução das normas técnicas de produção alinhadas aos conceitos de preservação, as quais caracterizam a agropecuária brasileira. Os debates sobre o Green Economy envolvem temas como o comércio de emissões de gases poluentes, a utilização eficiente dos recursos naturais renováveis e as políticas de incentivos para métodos de cunho ambiental.

Biólogo de formação e produtor rural, Riedel analisa que as boas práticas adotadas pelo homem do campo contribuem de forma natural para o desenvolvimento da atividade de forma sustentável, independente das demandas externas. “Vamos mostrar que a maior contribuição da agropecuária nacional para a sustentabilidade vem da necessidade de eficiência. Esse fator impulsiona o crescimento do setor pautado no desenvolvimento econômico e social, garante competitividade e ainda gera ativos ambientais”, relaciona.

Além da palestra, a representação de Riedel no evento inclui a participação no debate sobre “As expectativas da Alemanha e América Latina em relação ao encontro da Cúpula do Rio+20”. As discussões vão introduzir os temas a serem debatidos na Rio+20, a Conferência das Nações Unidas pelo Desenvolvimento Sustentável que reunirá líderes de todo o mundo para discutir meio ambiente, em junho, no Rio de Janeiro.

A participação neste evento em Berlim acontece no momento em que a CNA protagoniza discussões relativas ao desenvolvimento sustentável do agronegócio em âmbito internacional. Também representante da América Latina no seminário, a costarriquenha Ana Quirós vai abordar em sua palestra as questões relativas ao protecionismo em nome da preservação ambiental, um fator que afeta sobremaneira o setor produtivo da América Latina.

Fonte: Assessoria de Imprensa