Seca prejudica pecuaristas em Mato Grosso do Sul

Apesar da chuva que caiu na região de Corumbá, em Mato Grosso do Sul na manhã dessa segunda, dia 19, o clima ainda continua seco. A sensação térmica é de quase 40ºC na sombra e quem vem sofrendo com essa alta nas temperaturas é o gado. Sem pastagens, muitos animais estão morrendo na região.

Na estrada que dá acesso à cidade é possível visualizar os prejuízos que a seca vem causando. O cenário fica dentro de uma das mais belas paisagens do Estado. Árvores do Cerrado misturam-se às pastagens extremamente secas.

Em uma fazenda da cidade, com cerca de 600 hectares, o pasto está totalmente seco, escasso, sem nutriente algum. O pecuarista Mercy Roberto Vilela tem fazenda na região e teve que manejar seu gado para áreas mais altas no período da cheia. Agora, com a seca, ele já perdeu cerca de 30 cabeças de gado.

Para o pesquisador da Embrapa Pantanal, José Anibal Comastre, uma das alternativas para evitar os prejuízos é suplementar o gado, pelo menos neste período de estiagem, já que faz parte do ciclo natural do Pantanal.

Fonte: Canal Rural