Sindicato Rural de Bela Vista MS

Desafios da Rota Bioceânica são apresentados aos secretários de administração de municípios do MS

Os desafios e oportunidades com a Rota Bioceânica para o Mato Grosso do Sul foram abordados hoje pelo secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência Tecnologia e Inovação (Semadesc) Jaime Verruck, em palestra durante o 9° Fesmad- Fórum Estadual de Secretarias de Administração do Estado de Mato Grosso do Sul, realizado na Assomasul (Associaçãaos dos Municípios de MS).

Na palestra o secretário destacou a importância da Rota como o novo eixo logístico da América do Sul. A rota vai promover a integração geopolítica do Brasil , trará redução de custos logisticos e tempo de viagem, novos investimentos em infraestrutura para o Estado, gerção de empregos, oportunidade no setor de turismo, aaumento na importação e exportação, entre outros pontos.

“É a chance de todos os municípios do Estado colocarem produtos, abrir mercados, turismo e serviços”, salientou o secretário.

Os avanços das obras da ponte ligando Carmelo Peralta a Porto Murtinho. “Os municípios devem estar preparados para esta oportunidade que vai muito além das cidades que serão diretamente impactadas pela Rota.

A ponte internacional que está sendo construída por um consórcio binacional, com investimento de R$ 575,5 milhões da administração paraguaia da Itaipu também foi apresentada aos secretários. A estrutura, de 1.310 metros de comprimento e 20,10 metros de largura, é fundamental para viabilizar a Rota Bioceânica rodoviária, que possibilitará ligar o oceano Atlântico ao Pacífico, no Chile, tendo Porto Murtinho, em Mato Grosso do Sul, como ponto de saída do Brasil.

Verruck lembrou que as obras continuam avançando rapidamente na ponte, mas que agora o Estado foca na questão alfandegária. “Este é hoje nosso foco. Agilizar a questão alfandegária entre os países que compõem a Rota”, sinalizou.

Publicado por: Rosana Siqueira – Semadesc

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *